Grupos de galegos e galegas contestárom nas estradas presença da Vuelta a España

3 de Setembro de 2007

Apesar da intensa propaganda e da abafante presença policial a acompanhar o percurso do maior evento ciclista de Espanha, que graças ao BNG nesta ocasiom parte da Galiza, grupos de galegos e galegas tivérom presença em diferentes pontos para manifestar o seu rejeitamento e exigir "Liberdade para a Galiza".

Em concreto, temos conhecimento de duas tentativas de corte da primeira etapa, umha nas proximidades de Mondariz e outra no Porrinho. No primeiro caso, a presença ameaçadora da Guarda Civil obrigou as e os manifestantes a ficarem numha margem da estrada com a faixa despregada mas, no caso do Porrinho, um outro grupo chegou a despregar umha faixa no meio dos ciclistas com idêntica legenda.

Também em Compostela houvo contestaçom à passagem da Vuelta a España polas ruas da capital da Galiza. Umha faixa foi pendurada da fachada do centro social O Pichel, situado numha das ruas por onde discorria a etapa. A presença de vários carros policiais e duas carrinhas das forças de choque policiais tratárom de impedir os protestos dos sectores populares contrários à humilhaçom organizada polo Governo bipartido, que chegou a pagar quase um milhom e meio de euros para trazer o evento desportivo espanhol às estradas da Galiza.

Propaganda militarista e participaçom autonomista completam o espectáculo

Convém salientar que umha das publicidades mais visíveis ao longo do percurso ciclista está a ser a do Ministério espanhol da Defesa, incitando a juventude a se alistar nas fileiras do militarismo espanhol. Mais um ingrediente da "festa" espanhola que utiliza o que considera as suas "províncias" para promover linhas políticas mui concretas do seu projecto imperialista.

O silenciamento mediático dos protestos foi quase absoluto, e as cámaras em nengum momento filmárom a presença de independentistas, faixas e bandeiras da nossa pátria em diferentes pontos da corrida ciclista. Nem o seu dinheiro nem a sua alienante propaganda evitárom a resposta dos galegos e as galegas mais conscientes e dignas.

Em frente aos protestos, a conselheira da Cultura, Ánxela Bugalho, e o vice-presidente da Junta, Anxo Quintana -ambos do BNG- participavam alegremente na festa do desporto-espectáculo alienante que os espanhóis trouxérom e nós pagamos.

 

:: Mais informaçons sobre o mesmo tema

NÓS-Unidade Popular rejeita a presença da Vuelta a España na Galiza. (+...)

BNG inventa umha nova disciplina desportiva: o "espaÑoleando". (+...)

 

Voltar à página principal