STEG denuncia que alguns centros de ensino galegos mantenhem nomes franquistas

O principal executor do nacional-catolicismo, Ibañez Martín (no centro, braço em alto) dá nome a um Centro de Ensino Infantil e Primário em Ferrol, onde governam PSOE e IU

12 de Fevereiro de 2008

O Sindicato de Trabalhadores e Trabalhadoras do Ensino da Galiza (STEG) lembrou num comunicado que alguns centros públicos de ensino oficial continuam, quase 33 anos depois da morte do ditador espanhol, dedicados a Franco ou a outros individuos com responsabilidades na ditadura genocida que se prolongou desde 1936 até fins da década de setenta do século passado.

É o caso de Carmen Polo, mulher do ditador, que dá nome a um centro de educaçom especial em Ferrol. Na mesma cidade, o ministro responsável pola imposiçom do programa nacional-católico nas escolas galegas desde os anos 30 até os 50, Ibañez Martín, repressor de mestres e mestras republicanas, tem o seu nome na fachada principal da escola de ensino infantil e primário do bairro de Recimil. Mas Ferrol tem também um outro centro, o Marquês de Suanzes, dedicado ao tenente coronel e ministro da Indústria e o Comércio franquista nos anos 38 e 39, bem como primeiro director do INI, entre os anos 41 e 63.

Na Corunha, o militante franquista Montel Touzet dá nome a um Centro de Ensino Infantil e Primário, tal como o que fora embaixador franquista Emilio Navasqués, ou o bispo fascista de tempos da ditadura Maximino Romero de Lema.

Em Pontevedra destacam os centros de ensino dedicados ao almirante Salvador Moreno, comandante do bando fascista, e Eijo Garay, bispo de Tui-Vigo na mesma época. Mas o caso mais abertamente filo-fascista é o do concelho de Veariz, na comarca do Carvalhinho, com um CEIP dedicado directamente ao genocida Francisco Franco.

E, todo isto, com umha Lei da Memória já aprovada a dizer que devem ser retirados símbolos da ditadura militar franquista, e com militantes independentistas pendentes de julgamento por retirarem símbolos que há muito deviam ter sido eliminados polas instituiçons públicas.

 

Voltar à página principal