[Vídeo] Apresentadas 21.000 assinaturas pola protecçom da Serra do Courel

11 de Setembro de 2007

A associaçom SOS Courel, formada por vizinhança dessa comarca oriental da Galiza, entregou ontem 21.000 assinaturas no registo da Junta da Galiza em Compostela, para reivindicar a protecçom do que é território com maior biodiversidade do País, declarado Espaço Natural em 1989 e hoje gravemente ameaçado por umha catastrófica actuaçom predatória por parte sobretodo do sector mineiro.

O apoio institucional da Junta do PP durante anos, e da actualmente dirigida polo PSOE e o BNG, à actividade empresarial de extracçom incontrolada de lousa, ameaça gravemente umha das mais valiosas regions da Galiza, cuja vizinhança optou por se autoorganizar para defender o seu futuro.

A referida entidade leva meses a recolher adesons à sua proposta de que o Courel seja declarado Parque Natural, incluindo as bacias dos rios Lor e Louçara, Selmo, Soldom e Ferreirinho, livrando esse território da actividade mineira, hidroeléctrica e eólica. SOS Courel pede também na sua proposta que a bacia do Lor volte a incorporar-se à Rede Natura, condiçom que perdeu em 2004 sem justificaçom.

Por último, a entidade popular reclama investimentos públicos que possibilitem a melhoria das condiçons de vida das e dos habitantes da comarca, incluído o seu envolvimento na gestom e conservaçom desse espaço natural.

Representantes de SOS Courel denunciárom a farsa com que a Junta da Galiza quer enganar o povo, tal como já figera o anterior governo, ao anunciar um "míni parque natural" que nom cobre as necessidades de protecçom da comarca, enquanto autoriza quatro novas macro-canteiras nas margens dos rios Lor e Ferreirinho, que virám acrescentar-se a mais de umha dúzia já em funcionamento.

Manifestamos o nosso apoio às reivindicaçons de SOS Courel e difundimos um vídeo de 5 minutos e 8 segundos que, com fundo musical de Luar na Lubre, mostra a enorme riqueza natural e cultural do Courel, berço de Uxio Novoneyra, cujo mais conhecido poema dedicado à Serra reproduzimos abaixo.

 

Courel dos tesos cumes que olham de longe!
Eiqui sinte-se bem o pouco que é um home.

Augas brancas da Rogueira!
Bouças pechas d'uzes e gestas!
Abrairas teixos faias jardois e reboleiras!

Outo bosco calado!
Fontinhas do corço!
Carroços picafondo!
Nom hai outro templo mais vasto
nim outro credo
que este silêncio

(Uxío Novoneyra)

 

Voltar à página principal