Estado sem direito: ameaçam com "dissolver" AGIR

15 de Fevereiro de 2008

A reitoria, empurrada pola pressom mediática reaccionária, estuda a expulsom dos e das estudantes que rejeitárom pacificamente a presença de umha dirigente de extrema-direita na Universidade compostelana, convidada pola decana da Faculdade de Económicas.

Entretanto, Manuel Ameixeiras confirmou que a polícia anda à caça de estudantes identificados pola decana nos vídeos da concentraçom do passado dia 12. Curiosamente, o delegado do Governo espanhol na Galiza sublinhou o carácter de "Estado de direito" que segundo ele se goza no Estado espanhol.

Um Estado de direito em que as pessoas som espancadas e depois detidas sob acusaçons de agressom a guardas armados no interior de um espaço universitário em que nom podem introduizr-se armas.

Todos os vídeos e fotografias som concludentes e mostram que som os caceteiros privados que agridem @s estudantes, sem que se veja umha só tentativa de ataque contra nengum deles nem muito menos contra a fascista Maria San Gil, dirigente do PP no País Basco.

 

Voltar à página principal