Civil afegao morto a tiros por soldados ocupantes espanhóis

12 de Fevereiro de 2008

Mais umha vez, o Estado espanhol recorreu ao batido argumento da bala perdida para explicar a morte de um civil afegao por disparos de soldados ocupantes espanhóis integrados nas forças armadas imperialistas que mantenhem a ditadura militar naquele país.

O suposto "acidente", na versom oficial, carece por enquanto de versom alternativa conhecida à dos responsáveis da morte de um home afegao sem identidade (tam pouco vale umha vida afegá para os ocupantes) que guiava um veículo Toyota em direcçom contrária à coluna de veículos espanhóis e italianos, o que polos vistos "obrigou" a disparar "ao ar", com tam má sorte que, um tiro disparado ao ar terá rebotado no chao e depois atingido o homem afegao sem identidade, que ficou morto no banco de trás do Toyota.

A falta de umha pesquisa independente, e dados os precedentes de actuaçons arbitrárias e violentas dos exércitos de ocupaçom, quer no afeganistám, quer no Iraque, achamos saudável manter todas as reservas sobre as verdadeiras circunstáncias do acontecido, ainda sem esclarecer.

 

Voltar à página principal