BNG 'lamenta' pintagem do autacarro de 'Galicia Bilíngüe' em Lugo

26 de Fevereiro de 2008

O percurso do autocarro fretado pola extrema-direita espanhola para agitar contra os direitos lingüísticos voltou a receber o tratamento que merece na cidade de Lugo: apareceu totalmente pintado, incluído o vidro da frente, inutilizando-o temporariamente para continuar com o seu labor de agressom ao galego.

Mas a notícia nom é só a resposta que as provocaçons ultras estám a ter em diferentes lugares da Galiza. Em Lugo assistimos ao posicionamento público do BNG perante um conflito que dura já várias semanas, durante as quais os autonomistas tenhem tentado ficar à margem, apesar das cargas policiais contra defensores do nosso idioma e da tentativa de linchamento no teatro Garcia Barbón de Vigo. Nengumha dessas agressons mereceu um só comentário do BNG, que agora exerce de "força responsável" contra quem defende a nossa dignidade colectiva na rua.

A candidata ao Congresso espanhol pola província de Lugo, Paz Abraira, "lamentou" o acontecido, apesar de confessar nom concordar com as ideias de 'Galicia Bilíngüe'.

Polos vistos, a 'correcçom' política e o votinho despolitizado valem mais que a dignidade. A revolta cívica contra os lingüicidas, para a candidata do Bloque "em nada favorecem a democracia". Tem razom, se por democracia entendermos que, como tam sabiamente dixera Castelao, "mexem por nós e digam que chove".

Se o BNG tem algumha alternativa mais "democrática" para fazer frente aos ultras, que a ponha em prática, e deixe de esconder-se. Se nom, que tenha a decência de calar e nom se solidarizar, outra vez, com os agressores disfarçados de agredidos.

 

Voltar à página principal