Corunha terá centro social independentista

Gomes Gaioso, guerrilheiro comunista galego caído em combate na Corunha

22 de Agosto de 2007

O movimento popular galego continua a dar passos no caminho da autoorganizaçom de parámetros soberanistas e anticapitalistas. É o caso do novo projecto de Centro Social na Corunha, anunciado no passado mês de Julho e que desde entom continua a centrar os esforços de militantes e simpatizantes dessa cidade. O Centro Social Gomes Gaioso conta já com um blogue em que se expom a natureza da iniciativa.

Dedicado ao heróico guerrilheiro antifranquista do mesmo nome, o Gomes Gaioso será "um espaço plural e de confluência para @s que luitamos pola Independência da Galiza; polo Socialismo como única alternativa possível às condiçons materias e valores que o capitalismo gera; pola aboliçom do patriarcado e a clara igualdade entre mulheres e homens; por umha democracia real, popular e participativa; polo monolingüísmo social e reintegracionismo lingüístico para atingir a plena normalizaçom lingüística e galeguizaçom do País; polo compromisso com o meio ambiente".

No plano cultural, defendem "umha cultura democrática e popular de e para nós própri@s à margem dos meios de comunicaçom e das instituiçons", defendendo ainda ideias antimilitaristas e umha sexualidade livre, junto à solidariedade internacionalista com "aqueles povos que como o nosso luitam pola sua liberdade e emancipaçom."

Na exposiçom do modelo de centro social autogerido que o Gomes Gaioso vai encarnar, destaca a aposta na coordenaçom com outros centros sociais sem exclusons, no caminho da criaçom de um lazer alternativo, contrário ao modelo alienante e destrutivo que impom o capitalismo, e ao serviço exclusivo do Povo Trabalhador Galego, das mulheres e da juventude.

Só podemos parabenizar os companheiros e companheiras da Corunha e desejar-lhes o melhor neste esperançoso projecto de autoorganizaçom popular, tam necessário para o avanço do soberanismo e a esquerda na Galiza.

 

Voltar à página principal