Assédio da Guarda Civil a jovens independentistas na Marinha e na Terra Návia-Eu

7 de Maio de 2008

Segundo denuncia no seu site a organizaçom juvenil independentista BRIGA, um grupo de militantes sofreu o assédio da Guarda Civil no passado fim de semana, quando realizavam murais em muros sem valor patrimonial e em edifícios abandonados nas duas comarcas norte-orientais da Galiza.

Um amplo dispostivo de guardas civis estendia-se pola zona durante o fim de semana, com motivo do funeral em Ribadeu de um ex-presidente do governo espanhol, e o grupo de jovens a fazer murais foi o alvo para umha actuaçom repressiva dos fardados.

A primeira identificaçom aconteceu em Ribadeu, quando @s jovens pintavam um mural com a 'ilegal' legenda 'Na Galiza em galego'. Mais tarde, houvo umha nova actuaçom da Guarda Civil na fronteira da Galiza administrativa, com umha atitude agressiva que piorou quando os 'beneméritos' lerom a legenda do mural, num muro abandonado: 'Canha contra Espanha'. Foi umha hora de retençom dos militantes, registo exaustivo do carro, incautaçom do material destinado às pintagens e denúncia por uns inexistentes 'danos' e 'injúrias'.

BRIGA, além de denunciar a perseguiçom policial espanhol, garante no seu web que a campanha de murais vai continuar tal como estava previsto, até completar 366 no próximo mês de Julho.

 

Voltar à página principal