Novidade da Abrente Editora: ensaio colectivo sobre "a Galiza do século XXI"

29 de Setembro de 2007

A estrutura editorial ligada ao nosso partido acabou de publicar um novo título dentro da colecçom "Construirmos Galiza". Trata-se do volume A Galiza do século XXI. Ensaios para a Revoluçom Galega, prologado polo filósofo Domingos Antom Garcia Fernandes e com outros nove ensaios de diferentes temas que apresentam umha radiografia da realidade actual da Galiza com perspectiva histórica e do que poderá vir a ser o seu imediato futuro.

Os três primeiros trabalhos abordam a análise do fenómeno neoliberal e o papel das classes populares num projecto autenticamente transformador. Os autores som: Carlos Taibo, que escreve sobre a globalizaçom capitalista; Carlos Morais, sobre os velhos e novos paradigmas da esquerda independentista; e Carlos Velasco, sobre o papel da classe obreira na história da Galiza.

A seguir, venhem dous ensaios sobre a memória histórica e o papel dos media sistémicos na Galiza actual. O historiador Ángel Gallardo e a jornalista Marta Rodrigues assinam-nos.

A autodeterminaçom nacional e a reflexom sobre a problemática nacional ligada à luita de classes na Península Ibérica som tratadas por Bráulio Amaro e Francisco Martins, enquanto José Maria Vila Verde escreve sobre ambientalismo e Maurício Castro encerra o livro com um estudo sobre as perspectivas que enfrenta a nossa comunidade lingüística face à assimilaçom espanhola.

Som, ao todo, 170 páginas e o preço de venda é de 12 euros. O volume pode ser encontrado nas livrarias galegas habituais ou entom pedido à volta do correio enviando o justificativo bancário do pagamento à nossa sede nacional, na rua Costa do Vedor, 47, rés-do-chao. 15.704 Compostela (Galiza), indicando os dados pessoais e o endereço. Neste caso, haverá que somar mais 5 euros para os gastos de envio.

Conteúdos:

· A modo de limiar (Domingos Antom Garcia)
· Umha nota sobre a Galiza na globalizaçom capitalista (Carlos Taibo )
· Velhos e novos paradigmas da esquerda independentista. Umha leitura
comunista (Carlos Morais)
· A classe obreira na História da Galiza. A negaçom dum sujeito
determinante (Carlos F. Velasco Souto)
· A imprescindível recuperaçom da memória histórica da Galiza
contemporánea ( Ángel Rodríguez Gallardo)
· Indústria de conteúdos, indústria de consciências (Marta Rodrigues)
· A autodeterminaçom, um direito e umha necessidade (Bráulio Amaro )
· Ibéria (Francisco Martins Rodrigues)
· Pararmos as agressons à Terra, em e da Galiza (José Maria Vila Verde)
· A sorte está lançada? Sobre a continuidade do galego-português na Galiza
do século XXI (Maurício Castro)

 

Voltar à página principal