Esquerda independentista concentrou-se ao pé do monumento a Bolívar para reivindicar Galiza Combatente

7 de Outubro de 2007

A VII ediçom do Dia da Galiza Combatente, promovido por NÓS-Unidade Popular desde 2001, decorreu no passado sábado no centro de Vigo, contribuindo para resgatar do esquecimento a memória de tant@s compatriotas que entregárom o melhor das suas vidas em diferentes luitas ao longo do mundo.

Com umha grande faixa do Che como pano de fundo, ao pé do monumento em pedra ao libertador latino-americano Simón Bolivar, NÓS-Unidade Popular comemorou o Dia da Galiza Combatente no ano em que se cumprem 40 da morte de Che Guevara, fusilado extra-judicialmente por odens da CIA norte-americana.

Bandeiras da nossa pátria e comunistas colorírom o acto político, conduzido por Gema Branco, da Direcçom Nacional de NÓS-UP, e em que tomárom a palavra Cristina Corral, da organizaçom independentista juvenil BRIGA, Moncho Leal, da Associaçom de Amizade Galego-Cubana Francisco Vilhamil, o velho militante galego Pucho, residente há quase duas décadas em Cuba, e Maurício Castro, porta-voz da organizaçom independentista e socialista galega.

O cantor Tino Vaz interpretou várias cançons revolucionárias e populares galegas, concluindo o acto com o canto da Internacional e do Hino Nacional. A seguir, realizou-se um jantar de confraternizaçom no Local Social Baiuca Vermelha, de Ponte Areas.

Toda a informaçom sobre esta convocatória, incluída umha ampla reportagem fotográfica, pode ser consultada no web de NÓS-Unidade Popular.

 

:: Mais informaçons sobre o mesmo tema

NÓS-UP convoca hoje concentraçom e acto político em Vigo para reivindicar Galiza Combatente. (+...)

 

Voltar à página principal