121 soldados ianques suicidados em 2007 e um milhom de mortes no Iraque por causa da ocupaçom

2 de Fevereiro de 2008

As forças ocupantes ianques no Afeganistám e no Iraque atingírom um número recorde de suicidados no ano 2007: 121 mortes por esse motivo, às quais há que acrescentar 2.100 tentativas ou autolesionados. Como mostra da tendência, em 2002 tinham sido 350.

O pessoal médico das forças imperialistas estado-unidenses fala da "tensom" que sofrem os soldados em territórios como o afegao ou o iraquiano, que causa importantes desequilíbrios psicológicos, o que no melhor dos casos os torna irritáveis, e em casos extremos -cada vez mais- os leva a autolesionar-se ou suicidar-se.

A tendência à alta é mui clara nos últimos cinco anos, desde que se leva conta exaustiva dessas tendências. Em concreto, o aumento foi de 90% e salienta o protagonismo do álcool nos episódios autodestrutivos, nomeadamente nos veteranos que já voltárom aos Estados Unidos.

Mais de um milhom de vítimas mortais da ocupaçom

A ocupaçom promovida polos criminais George W. Bush, Tony Blair e José María Aznar causou já mais de 1.000.000 de mortes, segundo dados do instituto de opiniom británico Opinion Research Business (ORB) há poucos dias. A partir de umha série de entrevistas em solo iraquiano, o ORB chega à conclusom de que 1.033.239 morrêrom como conseqüência da invasom anglo-norte-americana do país desde Março de 2003.

Máis dun millón de iraquís morreron desde o comezo da guerra desencadeada polos EEUU en marzo do 2003 en Iraq, segundo unha enquisa publicada hoxe por un instituto de opinión británico.

 

Voltar à página principal