Estado terrorista de Israel mata 28 palestinianos em menos de dous dias, incluídas 8 crianças e um bebe de 5 meses

29 de Fevereiro de 2008

Em menos de dous dias, 28 palestinianos e palestinianas morrêrom sob o fogo aéreo sionista na Faixa de Gaza e na Cisjordánia, dentro da estratégia de terror genocida lançada polo Estado israelita contra o povo da Palestina. Entre as vítimas mortais, há oito crianças, umha delas de só 5 meses. O Estado espanhol e a Uniom Europeia, tal como os EUA, mantenhem com o seu silêncio o melhor apoio que os terroristas de Israel poderiam sonhar.

O heróico povo palestiniano continua a resistir umha agressom de grande magnitude que inclui o assassinato de nenos e nenas sob o fogo aéreo dos ocupantes sionistas, convertidos nos novos nazis do século XXI. A resistência concretiza-se no lançamento de foguetes artesanais face às mais avançadas e letais armas destrutoras do sionismo, armado polo imperialismo norte-americano.

A crueldade do terrorismo de Estado contra um povo quase desarmado inclui o fogo contra prédios de habitaçom que, sarcasticamente, chamam 'ataques selectivos', e que provocam a morte de civis, menores de idade e lactantes, sem que as chamadas 'instituiçons da comunidade internacional' fagam nada por deter o selvagismo sionista.

Entretanto, a política 'conciliadora' do presidente da Autoridade Nacional Palestiniana, Mahmud Abas, com os genocidas israelitas, nom só nom deu frutos, como tem permitido a intensificaçom da política de extermínio contra o povo palestiniano, com o objectivo de forçar o seu abandono dos territórios ocupados para que o sionismo complete o seu sonho fascista do Grande Israel.

 

Voltar à página principal