Quintana e a dirigência do BNG vivem "o melhor momento da sua história"

24 de Junho de 2007

O porta-voz do BNG, Anxo Quintana, voltou a reivindicar o autonomismo como via para que a Galiza ocupe "o lugar que lhe corresponde como naçom", que nom é outro que as Cortes espanholas. Assim o dixo num acto público em Ferrol, onde também reconheceu que ele e o BNG vivem "o melhor momento político da sua história" e que tenhem "muito que celebrar" neste 25 de Julho.

Nom o duvidamos, em funçom do assalto aos altos cargos de livre designaçom por parte, por exemplo, dos seus companheiros de foto, assessores e delegados provinciais, directores gerais e outros postos com que só sonharam no passado.

Daí que, confundindo o bem que lhes corre a vida como políticos "de ordem" com a situaçom real do nacionalismo galego no seu conjunto, do povo trabalhador e do País, Quintana chegasse a situar o maior desafio galego na obtençom polo BNG de mais representantes nas Cortes espanholas. Eis o "lugar que corresponde como naçom" à Galiza, em palavras do vice-presidente da Junta.

Polos vistos, nom nos corresponde um Estado próprio, nem um Parlamento nacional que decida sobre todo o que nos di respeito como povo soberano. Nom, segundo Quintana, corresponde-nos que os "políticos responsáveis" do BNG quentem cadeirons de cabedal e madeira nobre na capital de Espanha.

Luita contra Reganosa continua

Um grupo de ambientalistas aproveitou o acto mediático do BNG em Ferrol para despregar umha faixa contra o projecto gasístico de Reganosa, que conta com o aval incondicional do Bloque, que de facto governa o concelho de Mugardos. Enquanto Quintana vendia fumo na praça do Hino Galego de Ferrol, vizinhos e vizinhas afectadas pola imposiçom dos depósitos de gás na paróquia mugardesa de Meá ocupavam a sede municipal de Mugardos para denunciarem o vergonhoso apoio da Junta da Galiza aos interesses do Grupo Tojeiro e das principais entidades financeiras da Galiza autonómica, em lugar de defender a segurança da populaçom da comarca.

 

Voltar à página principal