Nacionalistas nom independentistas? onde se viu?

14 de Janeiro de 2008

O BNG continua empenhado em convencer o eleitorado galego -a isso se reduz a sua ideia de Galiza, a um grupo de eleitores- de que nom tem nada de independentista. Disso se encarrega, dia sim, dia também, o seu inefável porta-voz, Anxo Quintana, que utiliza as plataformas mediáticas espanholas na Galiza para negar qualquer veleidade separatista do grupo político que representa.

O El Faro de Vigo foi o penúltimo exemplo, mas é provável que na altura de redigirmos estas linhas já tenha feito outras declaraçons do género a qualquer outro microfone.

Pensávamos que o BNG jogava a imitar o PNB e CiU, e que queria ser como eles quando fosse grande. Mas verificamos que até o regionalismo radical da burguesia basca lhe fica grande. Em lugar de afirmar a Naçom Galega como entidade plena e maior de idade, Anxo Quintana e o BNG continuam a vender umha imagem lamentável do nosso país, baseada na negaçom da sua realizaçom como naçom e num insuportável laio por ocupar um lugar ao sol madrileno.

A renúncia reiterada e explícita à soberania nacional, à independência, é um insulto a boa parte da base social e votante do próprio Bloque; umha vergonhosa evidência do nível de renúncias que essa força, outrora soberanista, está disposta a assumir, em nome do votinho e da boa vida que desfrutam os seus representantes que nunca pensárom viver tanto, e tam bem, do conto.

Irlanda, Chéquia, Escócia... nacionalistas ou independentistas?

Só isso explica que Anxo Quintana, em representaçom do BNG, reduza as aspiraçons do nosso povo a novas competências autonómicas no quadro constitucional espanhol, e descarte um referendo de autodeterminaçom, afirmando com total descaramento que o BNG é 'nacionalista', e nom 'independentista'.

Será que Quintana conhece algum outro caso de umha naçom sem Estado no mundo em que o seu movimento nacionalista exclui qualquer hipótese independentista? O que era o movimento republicano irlandês que conquistou a independência em 1921? 'nacionalista' ou 'independentista'? e o checo? O que é actualmente o movimento pola soberania da Escócia? 'nacionalista' ou 'independentista'?

Só conhecemos umha outra acepçom diferente do 'nacionalismo' soberanista praticado polos movimentos de libertaçom nacional: o dos estados imperialistas, em que a etiqueta nacionalista é equivalente a 'expansionismo', 'imperialismo' e até 'fascismo'.

Nom é o caso do BNG. Na verdade, o BNG deixou de ser nacionalista quando excluiu o horizonte autodeterminista da sua estratégia política, mas pretende manter a sua vergonhosa integraçom na espanholidade monárquica na ambigüidade de um jogo de palavras. Quer reduzir o seu 'nacionalismo' a reclamar que o Estado espanhol ceda competências à dirigência autonomista para aumentar lucros e influência como grupo periférico a gerir os interesses de Espanha e o capital.

Basta de contos eleitoreiros: numha naçom sem Estado como a Galiza, é impossível ser nacionalista renunciando à independência. o BNG é hoje umha força regionalista, inclusive mais parecida com 'Coalición Canaria' do que com o PNB. Porque, isso de 'nacionalistas sim', 'independentistas nom', onde se viu?

 

Voltar à página principal