Ponte Areas: depositam lixo às portas da cámara municipal

7 de Agosto de 2007

Membros da Assembleia Aberta do Local Social Baiuca Vermelha depositárom ontem umha significativa mostra do lixo que enche as margens do rio Tea à passagem pola vila do Condado, recolhido por umha brigada popular de limpeza no passado sábado dia 4 de Agosto.

O acto simbólico quijo denunciar a "dilapidaçom de recursos económicos construir passeios pola beira do rio sem antes ter solucionado a grave crise ecológica na qual o desleixo, o desinteresse e os interesses económicos deixárom o Tea.

Contentores meio descompostos, pneus, ferralha, vidros, pilhas e todo o tipo de objectos inservíveis e poluetnes enchem as margens do rio, sem que a instituiçom municipal pareça mostrar o menor interesse polo seu saneamento, umha vez que, segundo a Assembleia Aberta da Baiuca Vermelha, "os contínuos despejos ainda existentes no seu leito, fam do Tea um rio com um alto índice de contaminaçom".

Representantes do referido colectivo figérom um apelo "às autoridades competentes na matéria para que ponham soluçom de umha vez por todas a esta situaçom de agressons continuadas". O comunicado emitido conclui que "Os rios devem ser património para desfrute de todas e todos e nom lixeiras nas quais o modo de produçom capitalista tende a converter todos os rios e a natureza em geral."

 

Voltar à página principal