BNG lembra-se agora dos prejuízos de SOGAMA

19 de Setembro de 2007

Após dous anos no governo autónomico e uns quantos mais à frente de importantes governos municipais galegos, o BNG acabou de "descobrir" o grave impacto ambiental e a posta ao serviço de interesses privados que implica o modelo de gestom dos resíduos sólidos chamado SOGAMA.

Algo incrível, se tivermos em conta que o BNG se opujo no passado, quando era oposiçom no parlamento autónomo e na maioria dos concelhos urbanos galegos, à imposiçom de SOGAMA por parte do Partido Popular. Além do mais, as organizaçons ecologistas galegas e outros movimentos sociais e políticos, incluída a esquerda independentista, levam anos a denunciar o modelo de incineraçom e o enriquecimento de multinacionais como FENOSA (dona de 49% de SOGAMA), graças a um modelo que o BNG se comprometeu a suprimir quando chegasse aos governos...

Agora, após umha fase dilatada de amnésia transitória, o BNG finge recuperar a memória, coincidindo com o relatório do Conselho de Contas, que confirma que o modelo de SOGAMA é umha fraude ambiental e económica. A deputada Ana Pontom, da UPG, tem agora o descaramento de perguntar o que é que vai ser feito ao respeito. Nós damos-lhe umha ideia: que o BNG rompa qualquer relaçom com SOGAMA nos numerosos concelhos que já governa e comece a apostar numha política de tratamento de resíduos sustentável.

Será que o BNG ainda nom assumiu a sua condiçom de partido governante, ou que simplesmente quer tomar por imbecis os sectores sociais que, cada vez mais, reclamam mudanças reais em relaçom ao período Fraga?

 

Voltar à página principal