Livre com cargos manifestante pró-galego

21 de Fevereiro de 2008

O Governo espanhol do PSOE continua a responder às mobilizaçons contra o extermínio do galego com polícia, malheiras e detençons arbitrárias. Foi o caso do manifestante detido ontem em Vigo, por participar numha concentraçom pacífica em defesa dos direitos lingüísticos e contra o grupo ultra que nesse momento (às 20h30) realizava um comício no interior do Teatro García Barbom.

O detido, vizinho de Coruxo, foi obrigado a passar a noite nos calabouços da esquadra policial de Vigo e condizido perante um juiz na manhá de hoje, ficando ao meio-dia livre com cargos por um inaudito delito de "atentado".

Há que lembrar que as forças repressivas espanholas identificárom umha por umha numerosas participantes na concentraçom de ontem em Vigo, incluídas as pessoas que se introduzírom no acto ultra do Teatro Barbom. É possível que o governo espanhol aproveite esses dados para tentar reprimir judicialmente a livre expressom desses companheiros e companheiras identificadas.

Respondamos: solidariedade e mais mobilizaçom

Daqui manifestamos a necessidade de dar cobertura a todos os companheiros e companheiras que estám a sofrer nos últimos tempos a repressom espanhola por defenderem a livre expressom e os sinais de identidade do nosso povo.

Em simultáneo, devemos ser capazes de manter e incrementar a pressom sobre as instituiçons e contra o fascismo espanholista, manter a tensom em defesa do nosso idioma, em grave risco de extinçom na Galiza segundo estudos da UNESCO. Nom há que dar trégua aos ultras pró-espanhol dirigidos polo PP, principal -embora nom único- responsável político pola situaçom crítica da nossa língua.

 

Voltar à página principal