Carga policial contra umha concentraçom em resposta à conferência de "Galicia Bilingüe" em Vigo e boicote independentista no interior

21 de Fevereiro de 2008

Continuam as iniciativas populares contra os inimigos declarados do galego no nosso país, enfrentando a crescente repressom espanhola. A última foi em Vigo, onde um grupo de militantes da esquerda independentista conseguiu entrar numha conferência de Galicia Bilíngüe apesar do dispositivo de segurança preparado para o evento, enquanto umha numerosa concentraçom manifestava às portas o rechaço à imposiçom do espanhol.

Aconteceu no Teatro García Barbom de Vigo. Umha companheira, ao pouco de inciar-se o acto da extrema-direita antigalega, despregou umha faixa de mao enquanto berrava as palavras de ordem “o bilingüismo é espanholismo”. Entre as agressons e berros do público ultra ali presente, abandonou o lugar.

Minutos mais tarde, umha outra companheira erguia-se da cadeira com a sua faixa ao tempo que berrava as palavras de ordem “o bilingüismo é imperialismo”. A reacçom dos assistentes foi similar ou mais violenta, se calhar.

Mais tarde, um companheiro procedia de igual jeito com a sua faixa e berrando “na Galiza em galego”. Os berros no Garcia Barbom e novas tentativas de agressom repetírom-se até que conseguirom pôr fora o terceiro activista em defesa do nosso idioma.

Minutos mais tarde, quando continuavam as barbaridades por boca da conferencista Gloria Lago Cuadrado, outras três activistas mais subírom ao cenário berrando as palavras de ordem anteriores, tentando despregar umha faixa que lhes arrancárom membros da segurança e do público que subiu para tentar golpeá-los...

Aí, os activistas abandonárom o teatro berrando as palavras de ordem assinaladas.

Concentraçom às portas, cargas e um detido

Às portas do teatro, umha nutrida e plural concentraçom em defesa da língua e contra a conferência de ‘Galicia Bilingüe’ era vigiada por um forte dispositivo policial, portando umha faixa em que se podia ler “Na Galiza em galego. Galicia Bilingüe espanholistas”.

Boa parte das pessoas concentradas foi identificada pola numerosa polícia deslocada ao lugar, até que se produziu umha violenta carga que provocou ferimentos a um manifestante na cabeça, enquanto um outro, vizinho de Coruxo, foi detido e levado para a esquadra policial.

Antes de chegar junto das e dos manifestantes, dous dos companheiros que participárom do boicote fôrom também retidos e identificados pola Polícia espanhola. Durante a retençom, um deles sacou umha faixa de mao em que se podia ler “na Galiza em Galego” que pudo ler muito bem a dirigente do PP Corina Porro, quando se achegou a ela, que chegava nesse momento ao acto.

Concentraçom às 9 nos tribunais de Vigo

No momento de redigirmos esta informaçom de urgência, o detido continua na esquadra policial, e um grupo continua concentrado em frente. Para esta manhá, às 9 horas, está convocada umha concentraçom perante os tribunais de Vigo, aonde será conduzido o companheiro detido para declarar.

 

Voltar à página principal