Ferida grave num selvagem ataque machista

22 de Janeiro de 2008

Um homem denunciado por agressor desde 2001 estivo a ponto de matar a mulher, de 52 anos, após um ataque com um líquido inflamável ou um aerossol que lhe provocou queimaduras em 27% do corpo.

A agressom aconteceu hoje em Ourense e a vítima deu entrada primeiro no Complexo Hospitalar ourensano, para ser posteriormente transferida para a unidade de queimadas e queimados em Povisa, na cidade de Vigo. As feridas estendem-se polo pescoço, o tórax e os braços.

Como é costume, o agressor está a ver protegida a sua identidade polos meios e comunicaçom, que só difundírom o nome, Arturo, e as iniciais dos apelidos, M. L, crítério quase nunca seguido noutros delitos, incluídos os de natureza política.

A tentativa de homicídio foi possível apesar de existir conhecimento do seu passado como agressor a mulheres, pois constava umha denúncia em 2001, e também a vizinhança conhecia as suas atitudes violentas, mas nom havia qualquer ordem de afastamento ditada na actualidade.

 

Voltar à página principal