NÓS-Unidade Popular e FPG mostram interesse numha candidatura única da esquerda soberanista para as autonómicas

10 de Abril de 2008

Na última semana, duas organizaçons soberanistas e de esquerda mostrárom interesse na articulaçom de umha candidatura unitária nas eleiçons autonómicas do próximo ano. Nos dous casos -FPG e NÓS-UP- parece indicar-se que a candidatura deveria ir além das siglas explicitamente independentistas e socialistas, para abranger de maneira ampla o soberanismo de esquerda existente na Galiza.

Na realidade, as declaraçons de intençons quanto às eleiçons autonómicas partem dos comunicados difundidos tanto por NÓS-Unidade Popular como pola FPG com motivo das últimas eleiçons espanholas, no passado Março. Ambas formaçons olhavam para o futuro admitindo a conveniência de constituir umha candidatura ampla e de mínimos pola autodeterminaçom partindo de parámetros inequivocamente de esquerda.

Mas, a seguir ao 9 de Março, a FPG difundiu um comunicado explicitamente favorável à configuraçom de umha candidatura como a descrita, e NÓS-UP foi ao encontro do mesmo objectivo num comunicado posterior.

É claro que as declaraçons de intençons nom chegam e menos ainda garantem avanços na direcçom certa. Tampouco a situaçom do País, o continuísmo do bipartido à frente da Junta e a contestaçom social crescente tenhem favorecido até hoje a necessária confluência.

Se bem as alternativas devem ir além dos votos, haverá que ver se finalmente existe suficiente madurez para construir essa alternativa eleitoral ou se, novamente, haverá mais de umha lista soberanista nas eleiçons do ano próximo.

 

Voltar à página principal