Os EUA já tivérom mais baixas em 8 meses no Iraque do que em 3 anos no Viet Nam
15 de Novembro de 2003

O cálculo realizado pola Agência Reuters abrange de umha parte os três primeiros anos da Guerra do Viet Nam, e da outra os oito primeiros meses de invasom e ocupaçom do Iraque. Os resultados, eloqüentes: entre 1962 e 1964, 392 ianques morrêrom em território vietnamita pola acçom guerrilheira da FLN. No Iraque, fôrom 397 as baixas mortais num período de oito meses, ultrpassando assim os três primeiros anos de invasom do Viet Nam.

No caso vietnamita, a cifra final de baixas nas fileiras imperialistas foi de 17.000 soldados até 1975. Ficam de fora, no cálculo actual, as mortes que as tropas ianquesestám a sofrer noutros países e regions que ocupam, como o Afeganistám, as Filipinas ou o Oriente Médio. Nesse caso, e partindo de 7 de Outubro de 2001, logo a seguir do 11 de Setembro e coincidindo com o início da agressom contra o Afeganistám, falaríamos de 488 elementos mortos.

O Pentágono foge de qualquer comparaçom entre o Iraque e o Viet Nam, onde as suas tropas acabárom fugindo desesperadamente em Abril de 1975 ante o avanço imparável da guerrilha patriótica e comunista. Agora, impom a censura à informaçom sobre as suas baixas para evitar o alçamento popular que caracterizou os Estados Unidos nos anos de guerra imperialista contra o heróico povo vietnamita.

No caso vietnamita, nom há consenso quanto à data de início da guerra, umha vez que a presença norte-americana foi progressivamente em aumento já desde 1954, ano em que o colonialismo francês foi derrotado pola resistência vietnamita. As datas de início flutuam entre fins da década de 50 até Agosto de 1964, em que Lyndon Johnson ordenou as primeiras operaçons aéreas contra o Viet Nam do Norte. Contodo, costuma marcar-se o 11 de Dezembro de 1961, data em que duas companhias de helicópteros desembarcam 400 militares ianques no país asiático, como início oficioso.

Entre 1956 e 1961, os Estados Unidos perdêrom 25 soldados no Sueste asiático, aumentando para 53 em 1962, 123 em 1953 e 216 em 1964, segundo as estatísticas oficiais do Pentágono. As mortes correspondiam sobretodo a conselheiros militares imperialistas.

Em Setembro de 1975, após a aprovaçom da Resoluçom do Golfo de Tonquim por parte do Congresso estado-unidense, começou a escalada massiva de envio de tropas ao Viet Nam, aumetando também as baixas mortais. Em 1965 eram já 1.926, e em 1968 atingírom-se as 16.869, com umha média diária de 46. Ao todo, os EUA perdêrom 58.000 elementos no Viet nam, sofrendo umha sonora derrota a maos de um povo em armas, que supria a sua inferioridade em tecnologia e armamento com a convicçom e a entrega à causa da liberdade nacional e o antiimperialismo mais conseqüentes.

Quanto às baixas no Iraque nos primeiros oito meses de agressom, as mortes em combate alcançam as 270 no bando invasor ianque, ao que cumpre acrescentar 28 noutros campos da batalha. Outras 127 mortes no Iraque e 63 fora dele devêrom-se ao que Reuters classifica como "baixas nom-hostis", seguindo a nomenclatura do Pentágono.



Voltar à página principal