Continuam caindo elementos do imperialismo no Iraque

28 de Janeiro de 2004

Três soldados ianques caírom mortos quando rebentou umha bomba encostada na beira de umha estrada 70 km a Oeste de Bagdad. Um jipe norte-americano aproximou-se do local em que estava o artefacto explosivo, sendo atingido e morrendo três ocupantes e ficando ferido um quarto soldado. A seguir da explosom, rajadas de metralhadora fôrom disparadas contra o veículo. Os mortos eram membros da 82ª Divisom das forças de ocupaçom ianques.

Por outra parte, dous empregados do canal televisivo norte-americano CNN fôrom mortos também ontem numha emboscada da resistência iraquiana num subúrbio da capital. Trata-se de um produtor e o motorista do carro e tradutor, e ambos morrêrom a tiros ficando ferido um cinegrafista que viajava no mesmo conjunto de veículos atacado pola guerrilha.

O patente incremento da actividade guerrilheira nos últimos dias confirma o avanço das posiçons patrióticas frente ao imperialismo, motivo de orgulho para todos os povos do mundo.

Entretanto, ficou já em evidência a grande montagem das armas de destruiçom em massa como motivo para a guerra de rapina dirigida contra o Iraque. Um dos principais "argumentos" dos Bush, Blair e Aznar, repetido insistentemente nos meios de comunicaçom, demonstra-se agora ser um invento. Um invento, isso sim, bem efectivo.

 

Voltar à página principal