Repressom contra o uso da língua basca pola Justiça francesa

9 de Janeiro de 2004

A polícia francesa carregou contra as pessoas que assistiam a um julgamento contra 63 militantes da língua basca em Iparralde (País Basco sob administraçom francesa), por ordem da juíza que recusou o serviço de traduçom dos argüidos.

O julgamento decorria em Baiona contra 63 cidadaos e cidadás bascos que foram arrestados dous meses atras por interromperem a circulaçom de comboios franceses em diversos pontos de Iparralde jogando partidas de "mus" sobre os carris para assim reivindicarem o uso do euskara por parte da companhia de caminhos de ferro na sua relaçom com o povo basco.

A juíza quijo obrigar a que as pessoas julgadas utilizassem a língua francesa com o argumento de ser essa a sua "nacionalidade", insistindo as argüídas em utilizar o idioma basco. O julgamento viu-se interrompido e a juíza, Dominique Piot acabou por mandar evacuar a sala por meios violentos.

As pessoas julgadas apresentárom-se ao julgado com umha faixa que exigia a presença do euskara nos serviços públicos, entre gritos de apoio de centenas de simpatizantes congregados às portas.

O fiscal pede penas de 300 a 600 euros de coima para os processados, segundo sejam ou nom reincidentes nas suas actividades em favor dos direitos lingüísticos bascos. Também advertiu que na próxima vez o pedido será directamente de prisom.

 

Voltar à página principal