A operaçom "Martelo de ferro" contra a resistência iraquiana foi umha farsa mediática ianque


16 de Novembro de 2003

O jornal estado-unidense The New York Times revelou que os últimos ataques norte-americanos contra a resistência iraquiana em Bagdad nom passárom de umha farsa arquitectada polo comando militar das tropas invasoras. De acordo com o jornal, o primeiro bombardeio da operaçom "Martelo de Ferro", ocorrido na última quarta-feira, foi programado para simular uma acçom contra um ponto de encontro de insurgentes leais a Saddam Hussein e de armazenamento de armas. Toda a imprensa mundial divulgou o facto como sendo uma verdadeira operaçom de combate às forças de resistência. De acordo com o Pentágono, a acçom teria deixado dous supostos membros da resistência iraquiana mortos e três feridos. Além disso, cinco suspeitos teriam sido capturados. Todo mentira.

Na verdade, conforme o jornal, o local nom passava de umha pequena indústria têxtil na zona sul da capital. Antes do primeiro ataque aéreo, soldados norte-americanos teriam avisado todos os presentes que a instalaçom seria atacada e que ninguém deveria permanecer nela. O proprietário da empresa, Waad Dakhil Bolane, confirmou a versom.

O aparelho de propaganda imperialista tenta assim mostrar a sua efectividade no combate à guerrilha patriótica iraquiana, ante a evidência do desenvolvimento desta e o aumento das acçons de resistência.

 

Voltar à página principal