O escritor Benjamin Zephaniah rejeita a Ordem do Império Británico por representar "milhares de anos de brutalidade"
28 de Novembro de 2003

O poeta inglês de origem jamaicana Benjamin Zephaniah rejeitou pública e dignamente a Ordem do Império Británico, concedida pola rainha Isabel II de Inglaterra, afirmando que se trata de um legado do colonialismo que "violou e tratou com brutalidade os meus antepassados".

O poeta e romancista respostou a carta do primeiro ministro inglês que lhe comunicou a concessom do prémio nas páginas do jornal "The Guardian", criticando a funçom histórica do imperialismo inglês e o seu papel actual na agressom contra o povo iraquiano.

Antes de Zephaniah, outr@s intelectuais rechaçárom galardons oficiais, como a actriz Helen Mirren ou o realizador de cinema Ken Loach.

 

Voltar à página principal