Militantes da AMI apupam ao monarca espanhol

A visita relámpago do monarca a Galiza nom foi precisamente um banho de massas, tal como vinha acontecendo até hà uns meses no nosso país. Na inauguraçom da fundaçom "Torrente Ballester", situada no coraçom da cidade velha da capital galega, tivo que ouvir os protestos e as reivindicaçons lançados por vári@s militantes da organizaçom juvenil AMI que lográrom achegar-se à rua do Vilar, após superar os "filtros" policiais. Um impresionante despregue policial blindava desde primeiras horas da manhá as mais importantes artérias da zona velha compostelana, identificando a tod@ aquel/aquela considerad@ polas forças de ocupaçom como suspeitos@. Vári@s militantes da AMI fôrom identificad@s, retid@s e golpead@s entre insultos pola polícia espanhola que tentou infrutuosamente evitar que se aproximáram ao Borbom. "Espanha é a nossa ruina", "Com Espanha nunca mais", "Fora Borbons da nossa naçom" fôrom algumhas das palavras de ordem lançadas pol@s manifestantes.

Entre as numerosas autoridades do regime presentes destacar a de representantes do autonomismo. Vári@s concelheir@s do BNG de Compostela e o alcaide de Ferrol, -como vem sendo habitual em todo acto de adesom ao projecto nacional espanhol-, participárom no acto de vassalagem à monarquia espanhola imposta por Franco.



Voltar à página principal