NÓS-UP analisa a crise nacional do Prestige

As Assembleias comarcais da Corunha e Vigo de NÓS-UP organizam nas vindouras semanas umha série de actos para analisar as conseqüências da maré negra provocada polo afundimento do petroleiro Prestige nas costas galegas.
A terça-feira 29 de Abril às 20 horas no Bar A Repichoca (Beiramar 13) da Corunha terá lugar umha palestra sob a legenda "A crise do Prestige desde diferentes perspectivas" nas que participa Xurxo Souto, portavoz da Burla Negra na Corunha; Pedro Alonso Igrejas, biólogo e membro do colectivo ambientalista Erva; Ramóm Reimunde, capitám da marinha civil; e Bruno Lôpez Teixeiro, membro da Direcçom Nacional de NÓS-UP.

Em Vigo sob a legenda "Prestige: país e sociedade", ao longo de várias sesons abordarám-diversas faces da crise. Os actos desenvolverám-se no local social A Revolta às 20:00 hh, com o seguinte programa:

30 de Abril
"Consequências socioeconómicas da catástrofe"

Um representante das confrarias em luita
Xan Carballo, membro da Executiva Nacional da CUT

9 de Maio
"Efeitos meio ambientais e alternativas"

Pedro Alonso Igrejas, técnico ambiental e activista do grupo ecologista Erva
Projecçom dum audiovisual sobre o estado actual dos fundos marinhos

22 de Maio
"A resposta popular e o tratamento mediático"

Antón Dobao, membro da plataforma cidadá Nunca Mais
Antom Santos, membro da Direcçom Nacional de NÓS-Unidade Popular
Carlos Barros, jornalista e membro do Conselho de Redacçom de Novas da Galiza

30 de Maio
"A mulher trabalhadora e a maré negra: o exemplo de Camarinhas"

Luzia Fernandes, antropóloga e trabalhadora social do Concelho de Camarinhas



Voltar à página principal