O autonomismo volta a impedir a entrada do MLNG na Plataforma Nunca Mais

Na reuniom da Plataforma Nunca Mais realizada a passada sexta-feira 7 de Fevereiro o BNG e as suas entidades satélites voltárom a vetar a entrada de NÓS-UP, AGIR e AMI. Por 9 votos a favor, 22 contra e 14 abstençons o MLNG segue sem poder integrar-se na plataforma instrumentalizada polo autonomismo. Num tenso debate o BNG acusou à esquerda independentista de empregar métodos de luita combativos que nom se correspondem coas necessidades do "povo galego". A pequena burguesia que dirige o autonomismo galego confunde os seus interesses eleitorais e a sua fidelidade à "democracia espanhola" com os interesses do povo trabalhador galego. Teme que a indignaçom colectiva de amplos sectores do Povo Trabalhador se transforme em consciência nacional e de classe. Teme a que se questione o capitalismo espanhol e o quadro autonómico vigente. Teme a auto-organizaçom popular.

O MLNG seguirá participando no movimento de massas, seguirá assistindo a todas as iniciativas de Nunca Mais.


Voltar à página principal