Finalizárom as VII Jornadas Independentistas Galegas

Na tarde de onte fôrom clausuradas as VII Jornadas Independentistas Galegas organizadas por Primeira Linha. Com a palestra intitulada "Diversas experiências de mulheres na política e nos movimentos sociais" fecharom-se as jornadas monográficas de reflexom e debate que o nosso Partido vem realizando inenterrumpidamente desde 1996.

A jornalista, militante de MNG e presidenta do Comité Interempresas da CRTVG Begonha Caamanho; Isaura Barciela, activista de diversos movimentos sociais e da Coordenadora Areia Negra; Rosa Garrido da Executiva da CIG; e a militante do movimento estudantil e juvenil galego e da Direcçom Nacional de AGIR Berta Lôpez Permui, dérom a conhecer as imensas dificuldades que as mulheres que participam activamente na vida política e social do país tenhem à hora de intervir.

Begonha Caamanho reivindicou o papel central das mulheres como sujeito de transformaçom da actual sociedade capitalista mediante a desobediência e a rebeliom, e reclamou a auto-organizaçom feminina e feminista como o instrumento para poder mudar o actual estado de cousas, sendo muito crítica com os partidos tradicionais de esquerda. Isaura Barciela explicou as imensas dificuldades e obstáculos que as mulheres que promovérom Areia Negra tivérom, e ainda tenhem, que superar para por em marcha as iniciativas que como um autêntico revulsivo questionárom a atonia dos sindicatos de professorado, assim como o sucesso das suas iniciativas como a cadeia humana que configurada por dezenas de crianças uniu quarenta quilómetros da Costa da Morte para denunciar a crise nacional provocada polo Prestige.

Rosa Garrido caracterizou os sindicatos como um organizaçom nitidamente patriarcal, e denunciou sem ambigüidades a marginalizaçom que padecem as mulheres da CIG por parte dos órgaos de direcçom sob a hegemonia dos homes, embora na actual Executiva há três mulheres num conjunto de doze.

Berta Lôpez Permui realizou um diagnóstico sobre a situaçom da mulher moça no ensino galego e posteriormente abordou a situaçom e as medidas adoptadas no combate ideológico feminista no seio da organizaçom estudantil da esquerda independentista.



Voltar à página principal